Spirulina – E seus benefícios – Já ouviu falar nela?[Infográfico]

A Spirulina é uma alga azul esverdeada. E é mais conhecida como um suplemento dietético. 

Quando consumimos a Spirulina tiramos proveito de vários benefícios para melhorar nossa saúde e condição física. Aqui, além de encontrar os benefícios da Spirulina, vamos explicar também o que é este superalimento, para que serve, bem como apresentaremos algumas dicas para consumí-lo.

E aí você já ouviu falar na Spirulina?

Apesar dela ser conhecida como uma alga verde-azulada, a Spirulina na verdade é uma cianobactéria. Isso quer dizer que ela é uma bactéria fotossintetizante, que vive em lagos, lagoas e rios que têm pH elevado. É considerada extraordinariamente nutritiva. Inclusive ela pode ser consumida tanto pelos seres humanos quanto outros animais.

Antigas sociedades como os astecas já a utilizavam como fonte de alimento. Posteriormente a NASA sugeriu seu cultivo e incentivou seu consumo para os astronautas em missões espaciais de longa duração. Com isso a Spirulina se popularizou novamente.

Existem algumas variações de Spirulina sendo comercializadas as mais populares versões são a Arthrospira platensis. Que é a mais amplamente distribuída, sendo encontrada na África, Ásia e América do Sul. E a Arthrospira maxima, na América Central.

Para que serve a Spirulina?

A Spirulina é um alimento completo, rica em vários nutrientes, que pode ser utilizado como suplemento dietético (inclusive para evitar a desnutrição).

Ela também pode ser usada como fonte alternativa de proteína (ela contém mais proteína do que a própria carne vermelha). Por isso é muito usada para complementar a dieta dos vegetarianos.

As formas mais comuns encontradas para o consumo da spirulina, são os comprimidos, as cápsulas e o pó. Vale lembrar que ela também pode ser usada como matéria prima de medicamentos tônicos.  Quando falamos da Spirulina na forma de flocos é mais comum encontrarmos nas formulações de rações para peixes.

Raio-X Nutricional

Veja como ela é muito nutritiva. Somente uma colher de sopa de pó seco de Spirulina (Apróx. 7 g) fornece 20 calorias e contém:

  • 4 g de proteínas (e contempla todos os aminoácidos essenciais), 1,7 g de carboidratos, 0,3 g de fibra e 1 g de gordura (contendo ácidos graxos ômegas 6 e 3 na proporção de 1,5:1);

  • 21% das recomendações diárias de cobre, 11% das de ferro, 7% das de manganês e 3% das de potássio, magnésio e sódio;

  • 15% das de riboflavina, 11% das de tiamina, 4% das de niacina e 2% das de ácido pantotênico, ácido fólico, vitaminas K e E.

Uma observação importante deve ser feita, pois, ao contrário do tem sido divulgado no mercado, ela não é fonte de vitamina B12. A cianobactéria apresenta uma pseudovitamina B12, que é biologicamente inativa em humanos.

 

Veja uma lista com 10 Benefícios para a saúde

1) Previne o Câncer:

Os potentes antioxidantes presentes em sua composição ajudam a reduzir o risco de câncer. Alguns estudos acadêmicos comprovaram que ela teve resultados significativos na redução do câncer.

No ano de 2009 uma equipe de pesquisa chinesa, publicou um artigo dizendo que em combinação com Selênio poderia ajudar na prevenção do câncer de mama.

Além disso, estudos realizados apontaram que a Spirulina podem ter um efeito significativo sobre o câncer do fígado. O que acarreta na diminuição de tumores no fígado em torno de 20 ate 80%.

2) Rica em Antioxidante:

Como já citamos anteriormente ela é uma rica fonte de antioxidantes, incluindo a Vitamina E, Selênio, carotenóides e ácidos fenólicos.

Além disso, os antioxidantes além de ajudar contra o câncer, também atuam na proteção do corpo contra doenças cardíacas, envelhecimento precoce e outros danos que os radicais livres podem gerar às células e ao DNA.

3) Combate Infecções: 

Estudos realizados mostraram que a Spirulina atua no combate a infecções. Ela se mostrou eficaz contra o vírus do herpes, da gripe e o HIV.

Estudos em laboratoriais conseguiram apurar que ela pode ajudar na destruição de bactéria e vírus. Além disso, pode ser eficaz contra a Gripe, papeira, sarampo, herpes simples, o HIV e entre outros.

Também estimula a produção de macrófagos no sistema imunológico. Isso quer dizer que potencializa o combate de patógenos invasores.

4) Saúde Respiratória:

Alguns estudos notaram que a Spirulina pode ajudar a fornecer um suavizar os sintomas de pessoas que sofrem de doenças respiratórias, como a asma e rinite alérgica. Uma pesquisa publicada em 2001 no jornal de alimentos funcionais nutracêuticos apontou que somente 1 grama de Spirulina por dia, basta, para ajudar a melhorar a função pulmonar em pessoas com asma e brônquica.

Vale destacar também que, um outro estudo de 2005 do “Journal of Medicine and Food descobriram as propriedades benéficas dela para pessoas com rinite alérgica. Ao que tudo indica, é possível reduzir os níveis de citocinas e inibir a liberação de histamina, que afetam a resposta alérgica.

 5) Sistema imunológico:

Ela tem a capacidade de estimular a produção de anticorpos contra organismos patogênicos que afetam no sistema imunológico. Testes realizados em animais confirmam que ela pode atuar no combate de infecções e doenças crônicas.

Alguns benefícios para o fortalecimento do sistema imunológico estão cada vez mais sendo reconhecidos, como mostra uma pesquisa feita pelo Departamento de Agricultura de Taiwan.

Na pesquisa,  camarões brancos expostos à água do mar que também continha um extrato de água quente com Spirulina antes de serem transferidos à água do mar de pH 6,8. Vale destacar que os animais do grupo controle não entraram em contato com a cianobactéria. Os resultados revelaram que os camarões que receberam a “dose” da alga se recuperaram mais rapidamente do pH elevado da água do mar.

6) Ajuda na Proteção do Fígado:

Pesquisas preliminares em animais mostraram que a Spirulina ajuda a proteger o fígado. Pois, ela pode atuar na redução de inflamações no fígado. Já que inibe a peroxidação lipídica e reduz o acúmulo de triglicerídios no fígado. Vale ressaltar o poder de proteger contra danos tóxicos de metais como chumbo e mercúrio.

7) Diabetes Tipo 2:

A Spirulina pode atuar ajudando no tratamento de diabetes tipo 2. Estudos conseguiram mostrar que ela pode reduzir a inflamação sistêmica. Isso faz com que o corpo reduza a resistência à insulina. Fora isso, também pode modificar o perfil lipídico e aumentar o HDL (considerado o “bom colesterol”).

8) Saúde do Coração:

Ao ingerir a alga você está reduzindo importantes fatores de risco associadas a aterosclerose (como o excesso de colesterol e a pressão alta). Esses mesmos fatores contribuem para a o desenvolvimento de doenças cardiovasculares como o infarto e o derrame.

Um estudo publicado no “The Journal of Nutritional Science and Vitaminology”, coelhos foram tratados com um dieta rica em colesterol (contendo 0,5% do mesmo) por 4 semanas. Em seguida, os animais receberam essa mesma dieta só que dessa vez acompanhada ou de 1% ou de 5% de Spirulina.

O teste foi realizado por um período de 8 semanas. A análise dos resultados mostrou que, decorridas as 8 semanas, os níveis de colesterol ruim (LDL) diminuíram em 26% nos coelhos que consumiram a dieta com concentração de 1% de Spirulina e em incríveis 41% naqueles com a máxima quantidade estabelecida de 5% da cianobactéria. Ainda foi observada uma diminuição dos níveis de colesterol total e triglicérides.

Uma outra pesquisa, realizada pelo Departamento de Bioquímica do México, apontou que o consumo diário de 4,5 g de Spirulina, ao longo de 6 semanas e sem alteração na dieta. Ajuda a regular a pressão arterial em homens e mulheres na faixa de 18 e 65 anos.

9) Saúde do Cérebro:

As propriedades antioxidantes presentes em sua composição ajudam a combater o stress oxidativo no cérebro. E com isso, ajuda a reduzir os riscos do aparecimento de doenças como o Alzheimer, Parkinson, e outras desordens neurodegenerativas.

10) Ajuda a emagrecer:

Por último, mas não menos importante. Quando o organismo tem uma deficiência de nutrientes, em geral, isso acarreta em uma maior ingestão de alimentos. Nosso corpo faz isso como uma tentativa de se abastecer daquilo que está faltando.

Só por esta razão, esta já é uma ótima justificativa para você começar a consumir a Spirulina e dessa maneira evitar o ganho de peso. E o motivo é que ela tem a capacidade de suprir uma grande parte das necessidades nutricionais diárias e sem acrescentar quantidades significativas de calorias para isso.

Seus benefícios para o emagrecimento também são obtidos pela alta concentração de proteínas, cuja digestão é lenta o que faz você se sentir saciado por mais tempo, o que reduz o apetite.

Dosagem e contraindicações

A dosagem, recomendada para um indivíduo adulto é de 4 a 6 comprimidos de 500 mg (isso quer dizer, de 3 a 4g/dia). Apesar dela poder ser utilizada até por crianças, ainda não foi estabelecida uma dosagem segura e eficaz para os menores de 18 anos.

É importante destacar que ainda faltam estudos relacionados a segurança do seu consumo para as mulheres grávidas ou que estejam amamentando.

Pessoas que apresentam a doença genética fenilcetonúria, que são incapazes de metabolizar o aminoácido fenilalanina, não devem fazer o uso da cianobactéria. O mesmo é válido aos transplantados e aos que sofrem de lúpus, artrite reumatoide, esclerose múltipla. Ou qualquer outra enfermidade autoimune já que a Spirulina tende a estimular o sistema Imunológico.

Não a consuma caso você seja alérgico a iodo ou marisco.

Efeitos Colaterais

Os possíveis efeitos colaterais da Spirulina são febre (o alto teor de proteína aumenta o metabolismo. E isso eleva a temperatura corporal. Gases, fezes escuras (pelo fato de ajudar a remover resíduos acumulados no cólon, podendo até ser da cor verde por conta da clorofila). Sonolência (graças a sua capacidade desintoxicante) e até mesmo excitação (pela conversão do seu conteúdo proteico em energia térmica).

 

Infográfico sobre os benefícios da Spirulina

Deixe Seu Comentário