Efedrina ajuda emagrecer, mas pode ser Fatal

A efedrina é uma substância encontrada em alguns remédios para emagrecer. Mas fique atento aos vários efeitos colaterais. 

A efedrina é uma substância retirada do extrato vegetal da planta chinesa chamada Ma-Huang e está presente em alguns medicamentos usados por pessoas com doenças nos brônquios, hipotensão e broncoespasmos e também em remédios para emagrecer.

Ela age através da aceleração do metabolismo que causa o aquecimento corporal que gera a queima de gordura. Porém, seu uso continuado pode causar sérios efeitos colaterais.

Sendo assim, conheça melhor a efedrina para optar em usá-la ou não para conseguir o corpo dos seus sonhos.


efedrina-planta


Efedrina faz emagrecer?

A efedrina é encontrada em medicamentos como o Franol, que contém 15 gramas da substância e o Marax, com 25 gramas. Esse composto acelera o metabolismo através de estímulos cerebrais. Com isso, o corpo se aquece e, por isso, queima gorduras. Portanto, a efedrina coopera para o emagrecimento.

Entretanto, no Brasil, a venda desses remédios para emagrecer foi proibida pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) devidos aos vários efeitos colaterais causados por eles no organismo humano. Portanto, mesmo que você saiba onde comprar a efedrina sem receita, pense bem, pois as consequências podem péssimas para a sua saúde.

efedrina-planta-detalhe

Planta em detalhe

Quantos quilos posso perder em média?

A quantidade de quilos que pode ser queimada com o uso da efedrina depende da dosagem utilizada e do esforço de cada paciente com a alimentação equilibrada e atividades físicas regulares.

Efeitos Colaterais

A efedrina age sobre o sistema nervoso central, assim como as anfetaminas. Desse modo, o seu uso causa um forte estímulo no cérebro, aumentando as quantidades de catecolaminas no organismo. Essas substâncias atuam em órgãos como o cérebro, o coração, os pulmões e os vasos sanguíneos.

efedrina- queimação por dentro

Alguns especialistas comparam essa substância à cocaína. Já que seus efeitos são parecidos: aumento da frequência cardíaca, isquemia, arritmias, vasoespasmos coronianos e aumento da pressão arterial.

E para piorar: o seu uso prolongado pode levar à dependência química, fazendo com que as pessoas percam cada vez menos peso e, ao parar com o uso, os quilos podem voltar ou até aumentar, criando o “efeito sanfona”.

Isso tudo causa sintomas como boca seca, dor de cabeça, insônia e ansiedade, que podem causar problemas maiores como um infarto no miocárdio, que pode levar à morte.

Além da efedrina, existe a pseudoefedrina, que podem se confundir por causa dos nomes. A segunda é utilizada como descongestionante nasal, diminuindo o inchaço das mucosas. Porém seus efeitos colaterais são muito semelhantes: taquicardia, insônia e inquietação.

Contra Indicações

A venda de medicamentos para emagrecer à base de efedrina é proibida. Mas caso você resolva usá-los, saiba que ela é terminantemente contra-indicada para pessoas que sofrem de problemas cardíacos e depressivos. Pois ela muda a intensidade dos batimentos cardíacos e interfere no temperamento.

Sendo assim, ao invés de buscar perder peso rapidamente com o uso de remédios que levam a efedrina em sua composição. Procure fazer isso do modo mais saudável e eficaz possível. Isto é, através de atividades físicas regulares associadas a uma reeducação alimentar à base de alimentos saudáveis e balanceados. Pode demorar mais tempo, mas certamente, você conseguirá aproveitar sua nova silhueta com saúde e vitalidade.

Deixe Seu Comentário