Dieta do Mediterrâneo: Funcionamento, Cardápio e Dicas

Decidiu seguir a Dieta do Mediterrâneo? Você não irá se arrepender.

A Dieta do Mediterrâneo é uma maneira de se alimentar que mistura técnicas culinárias e alimentos de descendentes da região do Mar Mediterrâneo. A dieta demonstrou ser uma das mais saudáveis existentes e muitos médicos a elogiam por seus benefícios ligados à saúde do coração e a tendência de estimular a perda de peso.

Plano de Dieta Fácil de Seguir

O menu da dieta do Mediterrâneo abrange o consumo de muito azeite de oliva, uma taça ou duas de vinho tinto por dia. Dessa forma se cria um plano de dieta agradável e fácil de seguir. E que irá transformar seu corpo e reformar sua aparência.

Pesquisas demonstraram que adultos que seguem as dicas da Dieta  do Mediterrâneo tem vários benefícios. E ainda Apresentam baixo risco de contrair doenças sérias, como câncer, doenças cardíacas, Alzheimer e Parkinson. As tendências alimentares, ao redor do mundo, estão se adequando, para se ficarem mais parecidas à Dieta Mediterrânea.

Como Funciona a Dieta do Mediterrâneo

Exercícios – Nos países mediterrâneos podemos citar inúmeras cidades onde caminhar é uma rotina para os habitantes.

Você pode se exercitar mais estacionando o carro um pouco mais longe da entrada. Ou ao utilizar a bicicleta ao invés de carro. Você pode também adotar a prática de exercícios como corrida ou natação para aumentar a perda de peso.

Um dos principais pilares dessa dieta é consumir muita fruta, vegetais frescos, legumes e produtos integrais. Evitar produtos industrializados também faz parte da ideologia.

Fazer uso de gorduras saudáveis, como azeite de oliva, ao invés de manteiga. A manteiga deve ser utilizada apenas para bolos e massas. 

Com o uso de ervas para adicionar sabor ao invés de sal é possível deixar a alimentação ainda mais saudável. 

As podem deixar a comida mais saborosa, como também são mais saudáveis (devido a quantidade recomendada diária de sódio a ser consumida). O melhor é que você pode plantá-las em casa ou comprá-las desidratadas.

Dieta do Mediterrâneo-temperos

Limitar o consumo de carne vermelha é outra premissa importante. A carne vermelha é um fenômeno vindo dos Estados Unidos. A prioridade deve ser o consumo de peixes, aves, suínos e por último os bovinos. A carne vermelha deve ser consumida até 2 vezes por mês e não mais que isso.

A orientação de consumir vinho tinto moderadamente deve ser seguida pois o vinho tem ótimas propriedades benéficas para a saúde. Moderação é a palavra de ordem aqui. Se você ficar tonto ou bêbado, está consumindo mais do que deve.

Uma outra ótima dica da Dieta do Mediterrâneo é fazer as refeições em conjunto com amigos ou familiares. Ao Fazer isso pode diminuir a quantidade de comida que é ingerida e aumenta a sensação de prazer. A interação social é uma parte da saúde que muitas pessoas vem ignorando em função dos avanços tecnológicos, como tablets e smartphones .

De Acordo com os Verdadeiros ensinamentos da região da Dieta do Mediterrâneo

Os que nascem no território conhecido como Mediterrâneo comem menos carne e, em média, consomem, todos os dias, em torno de nove ou mais porções de frutas ou vegetais frescos. Isso é completamente diferente da média da dieta Americana.

Complementando às proteínas saudáveis e mais as frutas e vegetais, também é sugerido adicionar castanhas, que são grandes fontes de vitaminas e minerais.

O consumo moderado Carboidratos é permitido

Na Dieta Mediterrânea também é permitido o consumo de carboidratos, para os amantes de uma boa massas. Mas ao invés de comer sua massa favorita preparada na manteiga, ela deve ser temperada com azeite de oliva e ervas, para obter uma sensação de paladar inteiramente nova, sem nenhuma parte do colesterol ruim da manteiga.

Moderação é essencial

Você já deve ter percebido que fazer a Dieta do Mediterrâneo não quer dizer sair correndo para o seu restaurante italiano favorito e se empanturrar de lasanhas ou canelones. Os verdadeiros pratos baseados na cultura mediterrânea são leves, saudáveis e cheios de nutrientes e de sabor.

Os molhos são frescos e finos, ao invés de cremosos, e são reforçados com quantidades de sabor, em oposição a pesados molhos à base de laticínios, nada industrializado.

Quem se adapta à Dieta Mediterrânea dificilmente voltam às sua dieta antiga porque não se sentem insatisfeitos ou enganados. Tente ver hoje como funciona a dieta e veja o que a alimentação saudável pode fazer por você.

Alimentos Que Você Pode Comer

Se está cogitando experimentar a Dieta do Mediterrâneo, você provavelmente está buscando se informar como ela funciona, algumas informações adicionais e dicas antes de mergulhar nessa jornada.

Uma dúvida constante em quase todas as dietas é saber o que você pode comer. Essa é uma questão importantíssima, pois o grau de sucesso da dieta vai depender da sua disciplina para seguir o plano de alimentação.

Carnes, Peixes e Frutos do Mar Saudáveis

Dieta do Mediterrâneo-frutos-do-mar

Como diz o nome, a Dieta do Mediterrâneo tem como objetivo se alimentar como os habitantes da região Mediterrânea. Italianos, Espanhóis, Gregos, Egípcios, Líbios, Marroquinos, Turcos e Libaneses, são todos países mediterrâneos e todos têm dietas muito parecidas.

Uma dos principais valores que você vai constatar é que a Dieta Mediterrânea sugere menos carne vermelha do que provavelmente você está acostumado. Carne bovina não é a predileta do estilo Mediterrâneo de vida.

Dessa forma, peixes e frutos do mar, aves, cordeiros e, numa certa região, carne de porco, são as principais escolhas de proteína para o cardápio desta dieta.

Consumo ínfimo de Carne Vermelha

Ao reduzir o consumo de carne vermelha foram obtidos altas reduções nos índices de risco de doenças cardíacas. A carne vermelha é substituída por quantidades menores de outras fontes de proteína, ricas em vitaminas e nutrientes, incluindo ácidos graxos tipo ômega, encontrados em certos tipos de peixe.

Tipos de Proteínas

Além de reduzir o consumo de proteínas e variar os tipos de proteínas que são consumidas, a Dieta do Mediterrâneo foca no consumo de alimentos frescos e crus.

As refeições são simples, porém são feitas com ingredientes de alta qualidade, que incorporam sabor e fazem o prato ficar mais atraente aos olhos. Você terá uma melhor alimentação, sem ter que sacrificar paladar ou apelo visual.

Azeite

Dieta do Mediterrâneo-azeite

Adicionalmente, os nativos da área do Mediterrâneo são conhecidos por utilizarem azeite de oliva ao invés de óleo vegetal. Azeite de oliva é uma gordura saudável que pode ser utilizada no preparo ou no tempero de alimentos, do mesmo modo que o óleo vegetal. O óleo de canola também pode ser utilizado, mas a maioria dos Mediterrâneos preferem o azeite de oliva.


Frutas e Vegetais

O pilar da sua dieta será constituído de frutas e vegetais, ambos são muito saudáveis e temperados com azeite no caso dos vegetais, ficam deliciosos. Tente não ficar na sua zona de conforto e experimente novos sabores como cogumelos , alho-poró e alcachofras. A feira ou o supermercado podem ser os melhores locais para encontrar promoções de produtos frescos.

Menos Laticínios

A Dieta do Mediterrâneo preconiza o consumo mínimo de laticínios. Uma quantidade baixa a moderada desse grupo alimentar pode ser consumido e a opção por escolhas de baixa ou zero gordura sempre que possível são as dicas.

Beber uma taça de Vinho Tinto diariamente é Permitido e Recomendado

Dieta do Mediterrâneo-vinho

Outra característica pela qual a Dieta Mediterrânea é conhecida é pelo fato de permitir e recomendar uma taça de vinho por dia.

No vinho tinto podemos encontrar muitos oxidantes que têm mostrado reduzir riscos de certas doenças, incluindo câncer e doenças cardíacas.

Não é Massante e nem Enjoativa pois a Variedade de Cardápio é Enorme

A Dieta do Mediterrâneo pode se transformar em um jeito divertido e saboroso de se alimentar com qualidade e ainda como resultado, aumentar a expectativa de vida.

O cardápido da dieta é fácil de seguir e permite uma imensa quantidade de variação, portanto você nunca desanima. Tente viver um estilo de vida Mediterrâneo hoje e veja o quão melhor você pode se sentir.

Dieta do Mediterrâneo-infograficoA Dieta do Mediterrâneo de Baixo Carboidrato

A Dieta Mediterrânea é conhecida por seus efeitos únicos na saúde e na vitalidade. E de que maneira isso funciona? A dieta tem como premissa promover uma alimentação natural, alimentos frescos e não industrializados, carnes com baixo teor de gordura e escolha consciente de gorduras, como o azeite de oliva para cozinhar e temperar.

Por outro lado há alguns enganos, é possível sim, fazer uma Dieta do Mediterrâneo de baixo teor de consumo de carboidrato. A maioria das pessoas logo imagina o consumo de massas. pães e grãos quando pensam em culinária Mediterrânea. Não é regra. Apesar dos mediterrâneos gostarem de carboidratos como as massas e os pães, há muito mais a oferecer na Dieta do Mediterrâneo do que apenas esses alimentos. 

Dieta Mediterrânea Cetogênica

A Dieta do Mediterrâneo de baixo carboidrato é também conhecida como Dieta Mediterrânea Cetogênica. Esse plano de dieta é uma versão com baixo consumo de carboidrato da dieta normal, que não só promove benefícios de saúde como também é uma excelente forma de perder peso, de modo saudável.

Preparar Seu Metabolismo

Nosso organismo obtém energia através de carboidratos ou de gorduras. Quando você passa a realizar uma dieta de baixo teor de carboidrato, você prepara seu metabolismo para começar a queimar gorduras ao invés de carboidratos.

Isso leva a perda de gordura e consequentemente a redução do ponteiro da balança, indicando que você está emagrecendo.

Quando a gordura se quebra, ela libera cetonas na corrente sanguínea, razão pela qual a dieta é chamada de Cetogênica. Seguir uma dieta de 6 refeições por dia é crucial também para o aumento de seu metabolismo.

Baixos teor de Carboidratos e a Dieta do Mediterrâneo

Agora com mais informações,  e se você já leu a respeito de outras dietas, você pode estar com dúvidas e se perguntando por que uma dieta de baixo teor de carboidratos e a Dieta do Mediterrâneo funcionariam bem juntas. A resposta é simples.

A Dieta do Mediterrâneo e a dieta de baixo teor de carboidrato compartilham vários componentes importantes. As duas priorizam a ingestão de frutas e vegetais frescos em seu cardápio, assim como proteínas magras (como carnes sem muitas gorduras consideradas magras), queijos, gorduras saudáveis e castanhas.

Todos os princípios de uma Dieta do Mediterrâneo Tradicional

De modo simples, a Dieta do Mediterrâneo de Baixo teor de Carboidrato contempla todos os princípios da Dieta do Mediterrâneo tradicional, retirando alimentos com alta concentração de carboidratos, como as massas, os pães e arroz.

A Dieta Mediterrânea de Baixo teor de Carboidrato engloba as perspectivas saudáveis da Dieta Mediterrânea. Mas com a sistemática de uma dieta de baixo consumo de carboidratos, de forma a originar um estilo praticamente exclusivo de se alimentar. E que vai  ocasionar a perda de peso e o aumento da saúde em geral.

Benefícios à Saúde

Escolher a Dieta do Mediterrâneo com baixo teor de Carboidratos diminui os riscos de contrair câncer, diabetes, derrames e doenças cardíacas. Ao praticar a dieta por curto ou longo período de tempo, inúmeros benefícios fazem valer a pena o empenho necessário para seguir na dieta.

Efeitos Colaterais

Se você experimentar qualquer efeito colateral que traga desconforto ao praticar a Dieta do Mediterrâneo. Você deve suspende-la e buscar assistência de um profissional de saúde.

Muitas pessoas adotaram a dieta e obtiveram muito sucesso, mas como em qualquer tipo de dieta, pode haver riscos. Certifique-se de entender os riscos potenciais e os benefícios, antes de iniciar a dieta.

Deixe Seu Comentário